couve-flor tronco e membros


resposta ao e-mail do gus…processo meninos
setembro 28, 2006, 6:07 am
Filed under: PERFORMANCE

Por Michelle Moura 

Oi Gus, bacana ler sobre o processo.

Vou escrever meio rápido, pois são muitas coisas pra dizer.

Gosto da idéia da mentira x verdade. Acho que dá pano pra manga pra discutir estados de presença. Relativizar o que é ser “natural”, interpretativo. Colocar essas coisas em debate. Digo, como que podemos ingenuamente acreditar que um artista não está interpretando só pq tem uma atitude “natural”? Esse é um modismo, ou, um estilo dança contemporânea de ser… Verdade e mentira é um bom modo de colocar isso em cena. E tbm tem haver com afetividade (em algum grau) nos simpatizamos ou temos antipatizamois por um ou outro modo de estar cena, e de ver alguém em cena. Jogo de sedução!

Sua proposta (em triângulo) é legal, mas é difícil ter parâmetros pra “julgar” um movimento como verdadeiro ou não…. Diferente da fala…aí sim é possível.

Hj fui no Seminário de Dança e Filosofia, e ouvi a Isabelle Ginnot falar sobre crítica de dança. Ela propos coisas interessantes partindo da idéia de que uma crítica é escrita sempre apartir da memória do que foi visto do espetáculo (uma ficção!!) seguido da percepção (sempre em transformação!) particular desse observador: suas referências, sua seleçaõ (nunca se observa tudo!), seu modo de organizar a informação… Aí propõem a escrita, a crítica tbm como uma “performance”. Aí falou coisas que me lembarm o exercício de “olhar alguém dançando/performando e outro descrever o que vê” e o 4 textos em que vcs pedem as fotos. Ela fala assim (tudo entre aspas + minha tradução do inglês falado por ela que é francesa):

Escrever é um jeito de olhar.

Testar a percepção da dança através da escrita.

Como palavras podem ser dança?

E sugere alguns exercícios durante o ato de assistir 1 dança e escrever 1 crítica:

Fechar os olhos alguns momentos.

Perceber se vc tem empatia ou antipatia. As relações afetivas com o movimento, a dança, a cena. E sacar que a subjetividade pode ser uma mentira, 1 delírio.

Pensar que vc (que assiste/escreve) é o bailarino. Colocar-se no lugar dele. E escrever tudo em EU. Como se vc fosse o bailarino, descrevendo o q faz.

Meio rápido, mas bastante texto…

Beijos a todos da Mi

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: