couve-flor tronco e membros


Tarefa do dia 09/08 – Ricardo
setembro 12, 2006, 1:58 pm
Filed under: PERFORMANCE

Estou postando aqui (tardiamente)  o texto que o Ricardo escreveu no dia 09/08.  Era uma tarefa que tínhamos estabelecido, pois não pudemos ensaiar juntos naquele dia. Cada um ia relatar o que estava fazendo, buscando alternar a cada meia-hora, um relato comum, e outro  relato trazendo um olhar estético/performático para o cotidiano. Lá vai:

TAREFA DE 09/08 – RICARDO
9:30

As nove o celular despertou, eu havia pedido, para saber que a tarefa estava começando. Bastante tempo pensando sobre a tarefa e sem conseguir me concentrar em outra coisa. Chega a Dona Francisca e me chama de vagabundo pois não fui trabalhar. Fico um bom tempo tentando convence-la de que estou trabalhando. Ela não concorda. Vou à locadora devolver um filme. Penso na Madonna. Encontro a Karla na rua e não quero conversar, pressa para chegar antes das 9:30 em casa. Procuro papel. Lembro do tempo em que tudo era feito em papel com linhas. Começo o relato.

10:00

Preocupado com se conseguiria me deslocar pelo menos de casa até o banco em 20 minutos (entre 9:40 e 10:00). Consegui, mas sofri e corri. Enquanto corro penso pouco. Uma idéia só cabe na cabeça. Uma única idéia para quase meia hora. Mentira. Mas não é mentira.

10:30

Cheguei no Banco do Brasil as 10:02 e fiquei um tempo da fila escrevendo. Uma mulher atrás de mim na fila, esteve muito curiosa para ver o que eu escrevia. Perguntei, cordialmente, se ela queria ler. Ela se assustou e disse que não. Pensou que eu tivesse me ofendido, acho. Fiquei na fila até 10:32 e vi várias coisas lá: a gerente gorda com quem eu sempre brigo, ela sorriu pra mim daquele jeito “tomara que ele não queira falar comigo”. Vi que os estagiários são novos (outra vez). Eles sempre são novos e nunca sabem nada. Percebi que tiraram da parede um relógio que tinha lá. Com certeza em busca de enganar os idiotas que ficam horas na fila. A mulher me chama e como são 10:32 começo a escrever enquanto ela faz os pagamentos que entreguei.

11:00

Voltei pra casa, mas agora sabia que 20 minutos seriam suficientes, então tive menos pressa. Com menos pressa devo ter prestado atenção em várias coisas, mas dentre elas o trem passou e eu curto o trem. Ele tem uma nostalgia fedida que me interessa. Uma lentidão que me interessa. Uma retidão que me interessa. Uma certeza que me interessa. Talvez pela distância que isso tudo tem de mim.

11:30

Em casa novamente, as 11:05, tentei começar a leitura da quase última versão da monografia de um orientando de especialização. Trata de padrões heterossexistas nas práticas pedagógicas em EF. Não conseguia ler, de linha em linha comecei a pensar em mil coisas que iam para além disso. Isso me faz pensar que quando temos a tarefa, a tarefa é o que fazemos. Não outra coisa… Viu Dona Chica! Estou trabalhando! Levantei três vezes até chegar em 11:30. banheiro-comida-banheiro. Sintomas da desconcentração.

12:00

Adoro cozinhar. Me sinto generoso. E é só.

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: