couve-flor tronco e membros


Relato – manhã de 09/08/06
agosto 10, 2006, 2:51 am
Filed under: PERFORMANCE

Gustavo Bitencourt

Meus registros a partir do exercício proposto no ensaio do dia 08/08/06:

9:00

Começo esse registro exatamente às 9h02. Cheguei no trabalho às 8h02. F me contou que tinha feito maionese [resultado de 2 horas ontem falando que se eu não comesse canudinho de maionese nos próximos dois dias eu me matava], me mostrou um pote gigante que estava na geladeira. Peguei um copo cheio de café com 6 gotas de adoçante. Entrei na sala, liguei o computador, tinha problema na rede. Fiquei fazendo – ironicamente – meu relatório de atividades. [Explico: a gente tem que fazer aqui todos os dias um relatório detalhado com hora do começo e hora do término de cada atividade. Todo mundo faz isso todos os dias, eu faço quando lembro. Então tenho que ficar perguntando para todo mundo (tipo “A, o que que eu fiz ontem mesmo? E segunda?”)]. Então uns 30 minutos fazendo isso. Escuto fofocas sobre uma famigerada denúncia anônima que foi feita ao sindicato. Comentamos sobre o departamento de informática e a rede que pifou (“alguém ligou?” “já voltou a rede?” “alguém tá acessando?”). Fico fazendo piadinhas com E., um fazendo insinuações sobre a incompetência do outro. São 9h15. G me traz 2 textos pra eu analisar, me pergunta se Patativa do Assaré é domínio público, eu não sei.

9:30

A rede voltou a funcionar por 2 minutos e pifou de volta. Saio pra fumar um cigarro. Volto pra sala. Penso que eu levei quase 15 minutos fazendo esse relato, e ainda tenho que terminar meu relatório de atividades de ontem, é tudo só registro. [A vida é só registro e registro não é ação, é limite da ação, é uma merda. Reparo em C, minha chefe. C é uma japonesa ocupada que anda de um lado para outro, muito rápida. Na sala dela tem um quadro azul e um vidrão: um aquário e C é um peixe beta. Trabalhar é fazer cara de ocupado. Eu faço isso muito bem quando eu quero]. J entra na sala de C, fecha a porta. Tenho certeza que estão falando de mim. São 9h36.

10:00

Só um pouco, estou no telefone e anotando uns negócios – aquela história do Patativa do Assaré. Estou no telefone com a UBN, pegando o telefone de uma editora musical. Depois ligo para a Abramos, conseguir o telefone de outra. Bom, das 9h36 às 9h50 fiquei enrolando mais um pouco, fui para o intervalo, fumei mais um cigarro. Conversei com J, Pt e Pa. J reparou nas minhas meias laranja combinando com minha camisa laranja. J é razoavelmente charmoso e não tem um pingo de escrúpulo, pouquíssimo confiável, mas por sorte morre de medo de mim. Pt mediano, Pa chato e agradável. Volto pra sala pronto pra, agora, começar a trabalhar. Ligo para lugares, anoto telefones. São 10h07.

10:30

Tá, eu preciso fazer isso, mas preciso terminar um relatório que eu tenho que entregar daqui a pouco. [Artista versus funcionário, vou me matar]. Bom, das 10h07 às 10h30, consegui depois de um certo esforço dois e-mails que eu precisava Pedi um orçamento por telefone, 960 reais pra usar uma letra do Catullo da Paixão Cearense. Deixei um e-mail salvo mas não mandei ainda porque eu quero dar uma revisada. E. me chamou pra ver uma foto no computador dela, um troço lindo lá no Ceará, uma mulher com cara de nordestina vestida de sereia, com um rabo de lamê dourado em cima de um pano azul em cima de uma caminhão. Devem ter acontecido uma série de outras coisas, mas já são 10h34, e daqui a pouco que tenho que falar com J.

11:00

Fiquei atualizando um relatório de custos sobre todos os textos e imagens de um livro de Português para a 6a. série [os valores mudaram totalmente depois de uma reunião ontem, tenho que rever um por um, porque o orçamento final é tudo que conta por aqui]. [Na 6a. série os meus livros eram todos péssimos, e esse é bem bom]. Levo o relatório com os custos todos certinhos para J. Estou fazendo todo o trabalho dele, mas ele é tão lesado que se eu não faço isso, ele passa as informações adiante todas erradas e eu quero que saia tudo certo, porque eu gosto do livro. Pesquisei um pouco mais e descobri que os 960 reais que vamos pagar para usar uma música do Catulo da Paixão Cearense são uma sacanagem, pois ele “morreu pobre e os direitos autorais, sua única fonte de renda possível, foram vendidos a um amigo por um preço irrisório”. [Será que se fosse hoje ele podia entrar no Itaú Cultural, Capes, CNPQ e receber pela pesquisa e não pelos direitos?]. São 11h05.

11:30

Traduzi dois termos de cessão de direitos, meio resumindo, só explicando em linhas gerais. C está andando meio manca, é engraçado. [Ontem me falou que somatiza tudo e afeta direto a lombar, não nestes termos.] Liguei pra LD, disse que encaminhou a solicitação para o Solar. Foi gentil, mais do que de costume, o que me deixou desconfiado. Disse que breve teremos uma resposta. São 11h34. Estou morrendo de fome. Só penso nos canudinhos de maionese, mas F disse que a gente só vai comer no lanche da tarde.

12:00/12:30

Das 11:45 ao meio-dia e quinze almocei. Bife estranho, alface, torta de salsicha, cenoura e palmito. Eu, F, Pa e Pt. Queria sentar com os meninos da manutenção porque os papos são mais divertidos, mas F já me encontrou com sua bandejinha, sentei com ela. Falamos sobre a fofoca – a visita do sindicato no departamento de editoração. Diz que o Pi falou para os fiscais do sindicato tudo o que acontece (eles não podem ir no banheiro, não podem conversar, telefonemas pessoais só no telefone público, a digramação não tem acesso à internet, tem que atender o telefone na mesa da chefe, não há plano de carreira). [Adoro o Pi, ele é top gato e gente boníssima e me ajudou a carregar a minha mesa e armário lá pra casa, quando eu comprei. Quer vender tudo e ir viajar pela América do Sul, passar um tempo na Nicarágua]. Comecei este relato às 12h28, pois das 12h15 até então fiquei conversando com F e Pa, ela contou das torturas que o marido dela sofre no trabalho como gerente de banco, e o Pa contando das torturas que ele mesmo sofria quando era bancário. [Como tenho sempre problemas com banco, me identifico com ele como funcionário, mas penso também que sou cliente e fico com raiva. Empatia às vezes fode tudo]. Venho para a sala e começo a digitar. São 12h35 agora.

Anúncios

5 Comentários so far
Deixe um comentário

Como não estava perto de compuatador ontem minhas anotações ainda estão manuscritas, mas assim que rolar digito e coloco aqui. bjo.

Comentário por Ricardo Marinelli

O que é isso?

Comentário por Michelle Moura

Deixo aqui declarado que estas palavras merecem virar um livro. Quero mais!!!!

Comentário por michelle moura

Deixo aqui declarado que estas palavras merecem virar um livro. Quero mais!!!!

Comentário por Stéphany Mattanó

Quer ganhar dinheiro? A Telextreme oferece a você esta ótima oportunidade de crescer profissionalmente tendo seu próprio negócio! Visite: http://www.telextreme.1br.net

Comentário por Ganhe dinheiro telefonando




Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: